Osny Silva Canta Melodias Famosas (1955)

Odeon LDS 3008

The first career album (10 Inch LP) by Osny Silva released in 1955.
His second album, also a 10 Inch, can be found in this reality by clicking HERE.

Osny is accompanied by the Orchestra led by Maestro Osvaldo Borba on all tracks except for the first where the musical direction is by Maestro Gaó

Prior clicking on the HERE above, start listening to these eight belcanto sounding songs:

1. Banzo (Hekel Tavares / Murilo Araújo) Jongo
2. Meu Pecado (Lupicínio Rodrigues / Felisberto Martins) Samba
3. Risque (Ary Barroso) Samba
4. Tudo Isto É Samba (Luis Iglesias / Osvaldo Borba) Samba
5. Catari Catari (Core ‘Ngrato) (Salvatore Cardillo / Riccardo Cordiferro / Vrs. Capitão Furtado) Canção napolitana
6. Jura-me (Jurame) (María Grever / Vrs. Capitão Furtado) Tango
7. Cavaleiro Errante (Shane) (The Call Of The Far-away Hills) (Victor Young / Mack David / Vrs. Ghiaroni) Fox-slow
8. Dama Espanhola (Lady Of Spain) (E. Reaves / I. Evans / Vrs. Nelson Figueiredo) Pasodoble

CAVALEIRO

Créditos: Pedro & 300discos

Osny Silva – Canta, America (1957)

Odeon MODB 3069

Osny Silva for the first time one Parallel Realities, accompanied by Léo Peracchi e Sua Orquestra.

I don’t know why I have the feeling that if Osny had been born in Italy he would have been a singer of canzone napoletane:

1. El Dia Que Me Quieras (Carlos Gardel / Alfredo Le Pera) Canção
2. Índia (José Asunción Flores / Manuel Ortiz Guerrero) Guarânia
3. Ol’ Man River (Jerome Kern / Oscar Hammerstein II) Fox
4. Maria Bonita (Agustín Lara) Valsa
5. Maria La O (Ernesto Lecuona) Rumba
6. Alma Llanera (Pedro Elias Gutierrez) Joropo
7. Casinha Pequenina (Tradicional) Canção
8. Malagueña (Elpídio Ramirez / Pedro Galindo)

BEL CANTO

Créditos: Pedro & 300discos

ABOUT OSNY SILVA by Sidney Ferreira:

O cantor Osny Silva começou à gravar na primeira metade dos anos 40. Recebeu duas vezes o Troféu Roquette Pinto de “melhor cantor do ano”. Pertenceu as Rádios Tupi e Nacional de São Paulo. Gravou na Colúmbia, Continental e Odeon. Além disso, gravou jingles e até em dueto com Hebe Camargo. Excursionou por diversos países da América do Sul. Com a sua belíssima voz grave, ele foi na minha opinião O Melhor Cantor do Mundo. Nos anos 70, afastou-se da vida artística e veio residir aqui, na cidade de Praia Grande, litoral de São Paulo, aonde faleceu em 1995. Pesquisando sob a sua vida tive acesso ao documento do seu obituário original em minhas mãos e nele, fiquei sabendo do nome do médico que atestou a sua morte. Não vou citá-lo, pois não tenho essa autorização. Mas, conheço pessoalmente e é um excelente cardiologista. No meu blog “Arquivo Pop Musical“, do dia 21 de outubro de 2013, relembrei a sua figura.

QUOTE FROM THE LINEAR NOTES by Francisco Miranda:
No texto da contracapa, destaco um trecho:
“Numa tournée por quase todos os países da América do Sul, Osny Silva teve a ocasião de colher novos louros, projetando sua arte além fronteiras.
É precisamento isso que neste LP a Odeon apresenta a oportunidade rara de melodias do Novo Mundo: Argentina, Paraguai, Estados Unidos, México, Venezuela, Brasil e Colômbia na de Osny Silva em todo seu esplendor.”