Pierre Kolmann – Para Dancar Vol.4 (1958)

Musidisc HI-FI-2015

João Leal Brito has chosen for this album the use the false name of Pierre Kolmann, out of his huge reserve of false names.
To cover his tracks he is performing also a composition by a certain Britinho (a person quite different from João Leal Brito).
As if this were not enough, he went so far as to have Toni Vestane singing on three tracks, which have been part of his 1958 compacto duplo, posted here a year ago.
To make it even more mysterious this fourth volume of his Para Dançar series is not listed at all.

These compositions are released at an unknown date which can be only 1958, so enjoy them now:

01. Mathilda (Harry Thomas)
02. Little Darling (Mauricio Williams)
03. Ouça (Maysa) canta Toni Vestane
04. A Volta ao Mundo em 80 Dias (Victor Young)
05. Fascination (F. D. Marchetti)
06. Encantamento (Otto Cesana)
07. Bernardine (Johnny Mercer)
08. Dorinha meu Amor (José Francisco de Freitas) canta Toni Vestane
09. Marcelinho (A. V. Savona / G. Giacotebetti)
10. Por Cause de Você (Dolores Duran) canta Toni Vestane 
11. Souvenir d’Italie (Scarnicci / Tarabusi / L. Luttazzi)
12. Exaltação aos Pampas (Britinho)

AOS PAMPAS COM TITO ROMERO

Créditos: Pedro & 300discos

Pierre Kolmann – Para Dancar Vol.4 (1958)

Musidisc HI-FI-2015

João Leal Brito has chosen for this album the use the false name of Pierre Kolmann, out of his huge reserve of false names.
To cover his tracks he is performing also a composition by a certain Britinho (a person quite different from João Leal Brito).
As if this were not enough, he went so far as to have Toni Vestane singing on three tracks, which have been part of his 1958 compacto duplo, posted here a year ago.
To make it even more mysterious this fourth volume of his Para Dançar series is not listed at all.

These compositions are released at an unknown date which can be only 1958, so enjoy them now:

01. Mathilda (Harry Thomas)
02. Little Darling (Mauricio Williams)
03. Ouça (Maysa) canta Toni Vestane
04. A Volta ao Mundo em 80 Dias (Victor Young)
05. Fascination (F. D. Marchetti)
06. Encantamento (Otto Cesana)
07. Bernardine (Johnny Mercer)
08. Dorinha meu Amor (José Francisco de Freitas) canta Toni Vestane
09. Marcelinho (A. V. Savona / G. Giacotebetti)
10. Por Cause de Você (Dolores Duran) canta Toni Vestane 
11. Souvenir d’Italie (Scarnicci / Tarabusi / L. Luttazzi)
12. Exaltação aos Pampas (Britinho)

AOS PAMPAS COM TITO ROMERO

Créditos: Pedro & 300discos

Tito Romero e Sua Orquestra Típica – Sucessos Brasileiros em Ritmo de Tango (1959)

Polydor LPNG 4039

Not too much confusion here: João Leal BritoBritinho” as Tito Romero again.
As we are all used to his perpetual changing of false names, it is not a sensation anymore, but the mustaches of the gentleman on the front cover starting his: Towards the bedroom action are sensational indeed and if it all were not just a pose for the photographer, they would doubtless be the key element to a successful finalization of the action mentioned above.

While meditating about all aspects of this story, enjoy:

01. Vai Ver Que É (Carvalhinho / Paulo Gracindo)
02. Sombras (O. Trinca / Alberto Paz)
03. Luar de Paquetá (Freire Júnior / Hermes Fontes)
04. Incerteza (Eduardo Patané / Di Veras)
05. Hei de Querer-te Sempre (Romeu Fossati)
06. Um Tango Uma Saudade (Joel de Almeida / J. Piedade)
07. Vem Me Buscar (Airton Borges / Adolfo Macedo / Adilson Moreira)
08. Aperta-me Em Teus Braços (Anísio Silva / Almeida Rego)
09. Mentindo (Eduardo Patané / Lourival Faissal)
10. Divagando (Ciccillo)
11. Teu Juramento (Ubirajara da Silva)
12. Foi Mentira (Sebastião Gomes / Alcides Rosa)

COMPARE THE COVER WITH FATS ELPIDIO’S MUSICA E PENUMBRA

Créditos: Pedro & 300discos  

Tito Romero e Sua Orquestra Típica – Sucessos Brasileiros em Ritmo de Tango (1959)

Polydor LPNG 4039

Not too much confusion here: João Leal BritoBritinho” as Tito Romero again.
As we are all used to his perpetual changing of false names, it is not a sensation anymore, but the mustaches of the gentleman on the front cover starting his: Towards the bedroom action are sensational indeed and if it all were not just a pose for the photographer, they would doubtless be the key element to a successful finalization of the action mentioned above.

While meditating about all aspects of this story, enjoy:

01. Vai Ver Que É (Carvalhinho / Paulo Gracindo)
02. Sombras (O. Trinca / Alberto Paz)
03. Luar de Paquetá (Freire Júnior / Hermes Fontes)
04. Incerteza (Eduardo Patané / Di Veras)
05. Hei de Querer-te Sempre (Romeu Fossati)
06. Um Tango Uma Saudade (Joel de Almeida / J. Piedade)
07. Vem Me Buscar (Airton Borges / Adolfo Macedo / Adilson Moreira)
08. Aperta-me Em Teus Braços (Anísio Silva / Almeida Rego)
09. Mentindo (Eduardo Patané / Lourival Faissal)
10. Divagando (Ciccillo)
11. Teu Juramento (Ubirajara da Silva)
12. Foi Mentira (Sebastião Gomes / Alcides Rosa)

COMPARE THE COVER WITH FATS ELPIDIO’S MUSICA E PENUMBRA

Créditos: Pedro & 300discos  

Souvenir Musical (1957)

Fantasia/Philips SLP 1806

Coletânea de fonogramas da gravadora Sinter/Philips:

01. Luar do Sertão (João Pernambuco / Catulo da Paixão Cearense) Paulo Tapajós
02. Boiadeiro (Klécius Caldas / Armando Cavalcanti) Trio Nagô
03. Ogum Yara (Jorge Fernandes / Léo Peracchi) Jorge Fernandes
04. Mulher Rendeira (Tradicional) Maciel e Seu Conjunto
05. A Lenda do Abaeté (Dorival Caymmi) Vanja Orico
06. Quadrilha É Bom (Zé Dantas) Marinês
07. Cidade Maravilhosa (André Filho) Aurora Miranda
08. Ai Que Saudades da Amélia (Ataulfo Alves / Mário Lago) Ataulfo Alves
09. Cristo Nasceu Na Bahia (Sebastião Cirino / Antônio Lopes de Amorim Diniz “Duque”) Lyra de Xopotó
10. Canta Maria (Ary Barroso) Hélio Paiva
11. Saudosa Maloca (Adoniran Barbosa) Marlene

SHOWCASE ’57

Créditos: Pedro & 300discos

Souvenir Musical (1957)

Fantasia/Philips SLP 1806

Coletânea de fonogramas da gravadora Sinter/Philips:

01. Luar do Sertão (João Pernambuco / Catulo da Paixão Cearense) Paulo Tapajós
02. Boiadeiro (Klécius Caldas / Armando Cavalcanti) Trio Nagô
03. Ogum Yara (Jorge Fernandes / Léo Peracchi) Jorge Fernandes
04. Mulher Rendeira (Tradicional) Maciel e Seu Conjunto
05. A Lenda do Abaeté (Dorival Caymmi) Vanja Orico
06. Quadrilha É Bom (Zé Dantas) Marinês
07. Cidade Maravilhosa (André Filho) Aurora Miranda
08. Ai Que Saudades da Amélia (Ataulfo Alves / Mário Lago) Ataulfo Alves
09. Cristo Nasceu Na Bahia (Sebastião Cirino / Antônio Lopes de Amorim Diniz “Duque”) Lyra de Xopotó
10. Canta Maria (Ary Barroso) Hélio Paiva
11. Saudosa Maloca (Adoniran Barbosa) Marlene

SHOWCASE ’57

Créditos: Pedro & 300discos

Tarde Dansante No 1 (1957)

Sinter SLP 1703

Sinter‘s featured artists showcase from 1957.
Note that two artists are presented for the first time on Parallel Realities: Dedé Clarinetista” (my guess is that he might be a clarinet player) with two compositions and Silva Leite (according to the linear notes a notorious trombonist) with one.
The others from the track list below are well known, at least to those who travel occasionally through this parallel reality:

01. Innamorata (Harry Warren / Jack Brooks) Pedroca
02. Remexendo (Radamés Gnattali) Radamés Gnattali
03. Chá-chá-chá Mademoiselle (Francis Lopez / Rolf Marbot) José Menezes
04. O Chapeuzinho de Norma (Dedé) Dedé Clarinetista
05. Puxa Capachildo (Eduardo Patané) Eduardo Patané e Seu Conjunto
06. No Tempo do Jazz-band (Luis de França) João Leal BritoBritinho
07. Refrain (Geo Voumard / Emile Gardaz) João Leal Brito :Britinho
08. A Chupeta Do Paulinho (Dedé) Dedé Clarinetista
09. Bolero Napolitano (Luis Bittencourt / José Menezes) José Menezes
10. Rio Antigo (Altamiro Carrilho) Radamés Gnattali
11. Written On The Wind (Sammy Cahn / Victor Young) Pedroca
12. Bate-fundo Em Realengo (Orlando Silva Leite / Roberto da Silva) Silva Leite

SINTER’S STARS

Créditos: Pedro & 300discos 

Tarde Dansante No 1 (1957)

Sinter SLP 1703

Sinter‘s featured artists showcase from 1957.
Note that two artists are presented for the first time on Parallel Realities: Dedé Clarinetista” (my guess is that he might be a clarinet player) with two compositions and Silva Leite (according to the linear notes a notorious trombonist) with one.
The others from the track list below are well known, at least to those who travel occasionally through this parallel reality:

01. Innamorata (Harry Warren / Jack Brooks) Pedroca
02. Remexendo (Radamés Gnattali) Radamés Gnattali
03. Chá-chá-chá Mademoiselle (Francis Lopez / Rolf Marbot) José Menezes
04. O Chapeuzinho de Norma (Dedé) Dedé Clarinetista
05. Puxa Capachildo (Eduardo Patané) Eduardo Patané e Seu Conjunto
06. No Tempo do Jazz-band (Luis de França) João Leal BritoBritinho
07. Refrain (Geo Voumard / Emile Gardaz) João Leal Brito :Britinho
08. A Chupeta Do Paulinho (Dedé) Dedé Clarinetista
09. Bolero Napolitano (Luis Bittencourt / José Menezes) José Menezes
10. Rio Antigo (Altamiro Carrilho) Radamés Gnattali
11. Written On The Wind (Sammy Cahn / Victor Young) Pedroca
12. Bate-fundo Em Realengo (Orlando Silva Leite / Roberto da Silva) Silva Leite

SINTER’S STARS

Créditos: Pedro & 300discos 

Toni Vestane – Ouça EP (1958)

Musidisc HI-FI 5028

The second recording sent by Andreas Dünnewald is the only EP Toni Vestane has recorded.

He is accompanied by Pierre Kolmann aka João Leal BritoBritinho‘.

Unfortunately the fourth track (an instrumental) is missing.

Anyway, Toni‘s voice can be heard on the first three tracks.

1. Ouça (Maysa)
2. Dorinha Meu Amor (José Francisco de Freitas)
3. Por Causa de Você (Dolores Duran / Tom Jobim)
4. Fascinação (instrumental – missing)

THREE OF FOUR

Créditos: Nostalgia Anos Dourados / Andreas Dünnewald

Toni Vestane – Ouça EP (1958)

Musidisc HI-FI 5028

The second recording sent by Andreas Dünnewald is the only EP Toni Vestane has recorded.

He is accompanied by Pierre Kolmann aka João Leal BritoBritinho‘.

Unfortunately the fourth track (an instrumental) is missing.

Anyway, Toni‘s voice can be heard on the first three tracks.

1. Ouça (Maysa)
2. Dorinha Meu Amor (José Francisco de Freitas)
3. Por Causa de Você (Dolores Duran / Tom Jobim)
4. Fascinação (instrumental – missing)

THREE OF FOUR

Créditos: Nostalgia Anos Dourados / Andreas Dünnewald

Pierre Kolmann – Selecao de Sucessos No 1 (1962)

Musidisc Hi-Fi 2061

João Leal BritoBritinho“, this time disguised as Pierre Kolmann for a change, on a Musidisc collection of hits:

01. Marina (Dorival Caymmi)
02. Rosa Morena (Dorival Caymmi)
03. Boneca Cobiçada (Biá / Bolinha)
04. Acontece Que Eu Sou Baiano (Dorival Caymmi)
05. Conceição (Jair Amorim / Valdemar de Abreu “Dunga”)
06. Saudade da Bahia (Dorival Caymmi)
07. Maracangalha (Dorival Caymmi)
08. Vício (Fernando César)
09. João Valentão (Dorival Caymmi)
10. Dó-Ré-Mi (Fernando César)

DISGUISED BUT COLLECTED

Créditos: Pedro & 300discos

Pierre Kolmann – Selecao de Sucessos No 1 (1962)

Musidisc Hi-Fi 2061

João Leal BritoBritinho“, this time disguised as Pierre Kolmann for a change, on a Musidisc collection of hits:

01. Marina (Dorival Caymmi)
02. Rosa Morena (Dorival Caymmi)
03. Boneca Cobiçada (Biá / Bolinha)
04. Acontece Que Eu Sou Baiano (Dorival Caymmi)
05. Conceição (Jair Amorim / Valdemar de Abreu “Dunga”)
06. Saudade da Bahia (Dorival Caymmi)
07. Maracangalha (Dorival Caymmi)
08. Vício (Fernando César)
09. João Valentão (Dorival Caymmi)
10. Dó-Ré-Mi (Fernando César)

DISGUISED BUT COLLECTED

Créditos: Pedro & 300discos

Al Brito e Seu Piano – Arco-Iris Musical (1958)

Columbia LPCB 37035

I doubt that any secret agent ever had as much aliases or false names as piano player João Leal Brito, aka Britinho.
Now another, previously unknown alias under which his album for Columbia was released is Al Brito.
On the other hand, this time it is not as undercover as usual, as the linear notes on the back cover, written by Fernando Cesar, clearly identify him as João Leal Brito.

Accompanied by orchestra, he is performing:

01. Un Angelo É Sceso a Brooklyn (B. Canfora / B. Zapponi / C. Romano)
02. Besame Mucho (Consuelo Velasquez)
03. Nos Braços de Isabel (Sílvio Caldas / José Judice)
04. I’ll Close My Eyes (B. Reid / B. Kaye)
05. Foi A Noite (Tom Jobim / Newton Mendonça)
06. Podes Voltar (Nazareno de Brito / Othon Russo)
07. Il Nostro Giorno (E. Sciorilli / Gian Carlo Testoni)
08. If I Should Lose You (Leo Robin / Ralph Rainger)
09. Mocinho Bonito (Billy Blanco)
10. Faça de Conta (Fernando César)
11. All The Way (Jimmy Van Heusen / Sammy Cahn)
12. Porque e Para Que (Jaime Florence “Meira” / Fernando César)

COLUMBIAN SECRET SERVICE

Créditos: Pedro & 300discos

OS MUITOS NOMES DE RUBENS LEAL BRITO by Denis:
Alguns artistas mudam seu nome durante a carreira (casos de Jorge Benjor e Sandra de Sá). Outros usam um ao cantar e outro ao compor (como Jamelão, que assina as composições com seu nome de batismo, José Bispo). Mas o pianista gaúcho Rubens Leal Brito é um sério candidato a recordista de nomes artísticos simultâneos. Assinava com seu próprio nome suas composições, feitas entre 1938 e 1951, sozinho ou em parceria com Jorge Faraj. Como Britinho, além de gravar seus próprios discos com solo de piano – na Continental em 1956 e em LPs da Sinter em 1956 e 1957 -, acompanhava cantores, como na estréia em disco de João Gilberto (Copacabana, 1952). Também foi com este nome que gravou uma série de discos com outro pianista, Fats Elpídio (RCA, 1952-53). Assinou desta maneira algumas músicas, feitas entre 1952 e 1963 com os parceiros Fats Elpídio, Mesquita e Fernando César. Já era chamado Britinho em 1943, quando tocou na Rádio Farroupilha (Porto Alegre).
Após alguns recitais, foi contratado para integrar a Orquestra Panfar, da emissora. Dirigiu por um período o Jazz da PRH-2, enquanto seguia atuando como pianista.
Algumas das músicas gravadas pelo pianista Britinho em discos Todamérica de 1951 eram de autoria de… João Leal Brito. Este também era o parceiro de Fernando César em “Noite Chuvosa” (1960). Seria um irmão de Rubens? Talvez, embora em 1953, o crédito do choro “Vê se te Agrada”, gravado por Gentil Guedes e sua Orquestra na Sinter, era para João Leal BritoBritinho“.
Assinando Leal Brito, gravou LPs na Musidisc (1955) e na Sinter (1956-57). Também teve músicas gravadas em 1955.
Teria havido outros nomes? É possível. Em abril de 1957, o radialista Almirante era convocado pela Justiça carioca para dar seu parecer como perito a respeito da ação da gravadora Rádio, que mantinha o pianista Waldir Calmon sob contrato e acusava a Musidisc de procurar iludir o consumidor, ao lançar o LP Para Dançar, gravado por Leal Brito com o pseudônimo de Pierre Kolman. Outra alegação se referia ao título do disco – Calmon tinha uma série de LPs com o nome de Feito para Dançar. Almirante concordou com a acusação. Talvez outro disco de “Kolman” tenha saído, pois o site do Dicionário Cravo Albim registra este pseudônimo, ao lado de outro – Franca Vila. Curiosamente, ali o nome de batismo de Britinho acabou sendo mencionado como “João Adelino Leal Brito“…

P.S: Em 2008, o blog Toque Musical disponibilizou para download o LP Dance com Musidisc – Vol. 1, de Pierre Kolmann, e a questão sobre sua real identidade voltou à tona, sendo discutida no espaço de comentário daquela postagem. Um usuário anônimo chegou a postar na íntegra esta minha nota, sem porém dar-me o crédito da autoria. Mas, o melhor de tudo, é que entre os comentaristas apareceu Vinicius Carvalho Veleda, que é …um sobrinho-neto de Rubens Leal Brito! Sim! Vejam o que ele disse, em 2009:

Olá a todos, por incrível que pareça Rubens Leal Brito é meu tio-avô. Ele nasceu em Pelotas/RS, meu avô era Oscar Leal Veleda, eles eram irmãos apenas por parte de mãe, o “Britinho” do primeiro casamento, que no total são 4, e do segundo casamento meu avô que são mais 3, nome da minha bisavó era Chica Leal.(teve 7 filhos) João Leal Brito, era irmão do Britinho, porém mais novo, e foi levado para o Rio de Janeiro por influência de Britinho. Quem me contou isso, foi meu pai, Clóvis Veleda, que lembra muito bem do Britinho, segundo meu pai ele sempre vinha passar o carnaval aqui em Pelotas. Depois que meu pai me contou, pedi alguma coisa para ler sobre ele, e conseguiu algumas folhas, logo me interessei por conhecer sua obra. Quem souber mais coisa sobre Britinho e sua Orquestra, me interessaria muito. Abraços!

Ficou confirmado então, como eu supus, que João Leal Brito era um irmão de RubensBritinho“, e não mais um pseudônimo. (F.G., 5.8.11)

Al Brito e Seu Piano – Arco-Iris Musical (1958)

Columbia LPCB 37035

I doubt that any secret agent ever had as much aliases or false names as piano player João Leal Brito, aka Britinho.
Now another, previously unknown alias under which his album for Columbia was released is Al Brito.
On the other hand, this time it is not as undercover as usual, as the linear notes on the back cover, written by Fernando Cesar, clearly identify him as João Leal Brito.

Accompanied by orchestra, he is performing:

01. Un Angelo É Sceso a Brooklyn (B. Canfora / B. Zapponi / C. Romano)
02. Besame Mucho (Consuelo Velasquez)
03. Nos Braços de Isabel (Sílvio Caldas / José Judice)
04. I’ll Close My Eyes (B. Reid / B. Kaye)
05. Foi A Noite (Tom Jobim / Newton Mendonça)
06. Podes Voltar (Nazareno de Brito / Othon Russo)
07. Il Nostro Giorno (E. Sciorilli / Gian Carlo Testoni)
08. If I Should Lose You (Leo Robin / Ralph Rainger)
09. Mocinho Bonito (Billy Blanco)
10. Faça de Conta (Fernando César)
11. All The Way (Jimmy Van Heusen / Sammy Cahn)
12. Porque e Para Que (Jaime Florence “Meira” / Fernando César)

COLUMBIAN SECRET SERVICE

Créditos: Pedro & 300discos

OS MUITOS NOMES DE RUBENS LEAL BRITO by Denis:
Alguns artistas mudam seu nome durante a carreira (casos de Jorge Benjor e Sandra de Sá). Outros usam um ao cantar e outro ao compor (como Jamelão, que assina as composições com seu nome de batismo, José Bispo). Mas o pianista gaúcho Rubens Leal Brito é um sério candidato a recordista de nomes artísticos simultâneos. Assinava com seu próprio nome suas composições, feitas entre 1938 e 1951, sozinho ou em parceria com Jorge Faraj. Como Britinho, além de gravar seus próprios discos com solo de piano – na Continental em 1956 e em LPs da Sinter em 1956 e 1957 -, acompanhava cantores, como na estréia em disco de João Gilberto (Copacabana, 1952). Também foi com este nome que gravou uma série de discos com outro pianista, Fats Elpídio (RCA, 1952-53). Assinou desta maneira algumas músicas, feitas entre 1952 e 1963 com os parceiros Fats Elpídio, Mesquita e Fernando César. Já era chamado Britinho em 1943, quando tocou na Rádio Farroupilha (Porto Alegre).
Após alguns recitais, foi contratado para integrar a Orquestra Panfar, da emissora. Dirigiu por um período o Jazz da PRH-2, enquanto seguia atuando como pianista.
Algumas das músicas gravadas pelo pianista Britinho em discos Todamérica de 1951 eram de autoria de… João Leal Brito. Este também era o parceiro de Fernando César em “Noite Chuvosa” (1960). Seria um irmão de Rubens? Talvez, embora em 1953, o crédito do choro “Vê se te Agrada”, gravado por Gentil Guedes e sua Orquestra na Sinter, era para João Leal BritoBritinho“.
Assinando Leal Brito, gravou LPs na Musidisc (1955) e na Sinter (1956-57). Também teve músicas gravadas em 1955.
Teria havido outros nomes? É possível. Em abril de 1957, o radialista Almirante era convocado pela Justiça carioca para dar seu parecer como perito a respeito da ação da gravadora Rádio, que mantinha o pianista Waldir Calmon sob contrato e acusava a Musidisc de procurar iludir o consumidor, ao lançar o LP Para Dançar, gravado por Leal Brito com o pseudônimo de Pierre Kolman. Outra alegação se referia ao título do disco – Calmon tinha uma série de LPs com o nome de Feito para Dançar. Almirante concordou com a acusação. Talvez outro disco de “Kolman” tenha saído, pois o site do Dicionário Cravo Albim registra este pseudônimo, ao lado de outro – Franca Vila. Curiosamente, ali o nome de batismo de Britinho acabou sendo mencionado como “João Adelino Leal Brito“…

P.S: Em 2008, o blog Toque Musical disponibilizou para download o LP Dance com Musidisc – Vol. 1, de Pierre Kolmann, e a questão sobre sua real identidade voltou à tona, sendo discutida no espaço de comentário daquela postagem. Um usuário anônimo chegou a postar na íntegra esta minha nota, sem porém dar-me o crédito da autoria. Mas, o melhor de tudo, é que entre os comentaristas apareceu Vinicius Carvalho Veleda, que é …um sobrinho-neto de Rubens Leal Brito! Sim! Vejam o que ele disse, em 2009:

Olá a todos, por incrível que pareça Rubens Leal Brito é meu tio-avô. Ele nasceu em Pelotas/RS, meu avô era Oscar Leal Veleda, eles eram irmãos apenas por parte de mãe, o “Britinho” do primeiro casamento, que no total são 4, e do segundo casamento meu avô que são mais 3, nome da minha bisavó era Chica Leal.(teve 7 filhos) João Leal Brito, era irmão do Britinho, porém mais novo, e foi levado para o Rio de Janeiro por influência de Britinho. Quem me contou isso, foi meu pai, Clóvis Veleda, que lembra muito bem do Britinho, segundo meu pai ele sempre vinha passar o carnaval aqui em Pelotas. Depois que meu pai me contou, pedi alguma coisa para ler sobre ele, e conseguiu algumas folhas, logo me interessei por conhecer sua obra. Quem souber mais coisa sobre Britinho e sua Orquestra, me interessaria muito. Abraços!

Ficou confirmado então, como eu supus, que João Leal Brito era um irmão de RubensBritinho“, e não mais um pseudônimo. (F.G., 5.8.11)

Britinho, Seu Piano e Sua Orquestra – Convite Ao Samba (1956)

Sinter SLP 1093

A 10′ LP rarity by  João Leal Brito aka Britinho (not to mention his numerous other names), with two uninterrupted sides of pure samba. Needless to say that the package contains side A and side B plus all the compositions separated into individual tracks.

The music invites the listener to step on the dance floor and the front cover picture says the same. The back cover text even displays the names of the peformers and their respective instruments:

Formiga (piston)
Norato (trombone)
Hélio Marinho (sax-tenor)
Vivi (clarinete)
Vidal e Bill (baixo)
Hugo (bateria)
Gilson (pandeiro)
Bide (ganza)
Pedro (reco-reco)

Arrangements and direction are by Maestro Britinho.

Enjoy:

1. Vai Haver Barulho No Chatô (Noel Rosa / Valfrido Silva)
    Não Tenho Lágrimas (Max Bulhões / Milton de Oliveira)
    Jura (J. B. da Silva “Sinhô”)
    Morena Boca de Ouro (Ary Barroso)
    Rio de Janeiro (Ary Barroso)
    Na Pavuna (Almirante / Homero Dornelas)
    Se Acaso Você Chegasse (Lupicínio Rodrigues / Felisberto Martins)
    Se Você Jurar (Ismael Silva / Nilton Bastos / Francisco Alves)
    Até Amanhã (Noel Rosa)

2. É Bom Parar (Rubens Soares / Noel Rosa)
    Implorar (Kid Pepe / Germano Augusto / João Gaspar)
    Leva Meu Samba (Ataulfo Alves)
    Cai Cai (Roberto Martins)
    Mundo de Zinco (Wilson Batista / Antônio Nássara)
    Despertar da Montanha (Eduardo Souto)
    Nega (Waldemar Gomes / Afonso Teixeira)

PIERRE’S SAMBA

Créditos: Pedro & 300discos

Britinho, Seu Piano e Sua Orquestra – Convite Ao Samba (1956)

Sinter SLP 1093

A 10′ LP rarity by  João Leal Brito aka Britinho (not to mention his numerous other names), with two uninterrupted sides of pure samba. Needless to say that the package contains side A and side B plus all the compositions separated into individual tracks.

The music invites the listener to step on the dance floor and the front cover picture says the same. The back cover text even displays the names of the peformers and their respective instruments:

Formiga (piston)
Norato (trombone)
Hélio Marinho (sax-tenor)
Vivi (clarinete)
Vidal e Bill (baixo)
Hugo (bateria)
Gilson (pandeiro)
Bide (ganza)
Pedro (reco-reco)

Arrangements and direction are by Maestro Britinho.

Enjoy:

1. Vai Haver Barulho No Chatô (Noel Rosa / Valfrido Silva)
    Não Tenho Lágrimas (Max Bulhões / Milton de Oliveira)
    Jura (J. B. da Silva “Sinhô”)
    Morena Boca de Ouro (Ary Barroso)
    Rio de Janeiro (Ary Barroso)
    Na Pavuna (Almirante / Homero Dornelas)
    Se Acaso Você Chegasse (Lupicínio Rodrigues / Felisberto Martins)
    Se Você Jurar (Ismael Silva / Nilton Bastos / Francisco Alves)
    Até Amanhã (Noel Rosa)

2. É Bom Parar (Rubens Soares / Noel Rosa)
    Implorar (Kid Pepe / Germano Augusto / João Gaspar)
    Leva Meu Samba (Ataulfo Alves)
    Cai Cai (Roberto Martins)
    Mundo de Zinco (Wilson Batista / Antônio Nássara)
    Despertar da Montanha (Eduardo Souto)
    Nega (Waldemar Gomes / Afonso Teixeira)

PIERRE’S SAMBA

Créditos: Pedro & 300discos

Pierre Kolmann e Seu Conjunto – Para Dancar 2 (1957)

Musidisc Hi-Fi 2006

The new package from Pedro & 300discos is arriving as I write. The first album that will be presented is by João Leal BritoBritinho” in the role of Pierre Kolmann, the mysterious Frenchman: The long awaited Para Dançar Vol.2, straight from my Santa Claus list to the music player.

The dancing is to these melodies:

01. Jarro da Saudade (Mirabeau / Daniel Barbosa / Geraldo Blota)
02. Angustia (Orlando Brito)
03. Maldição (João Leal Brito ”Britinho”)
04. My Prayer (Mi Oración) (Georges Boulanger)
05. História de Un Amor (Carlos Almarán)
06. You’re Sensational (Cole Porter)
07. Dó-ré-mi (Fernando César)
08. My Little One (G. Howe / D. Cussin)
09. Tumba Lê Lê (Francisco Neto / Nilton Neves / Jarbas Reis)
10. Você e Mais Ninguém (João Leal Brito ”Britinho”)
11. Only You (Buck Ram / Ande Rand)
12. Nunca Jamás (Lalo Guerrero)

LE GAULOIS

Créditos: Pedro & 300discos

Pierre Kolmann e Seu Conjunto – Para Dancar 2 (1957)

Musidisc Hi-Fi 2006

The new package from Pedro & 300discos is arriving as I write. The first album that will be presented is by João Leal BritoBritinho” in the role of Pierre Kolmann, the mysterious Frenchman: The long awaited Para Dançar Vol.2, straight from my Santa Claus list to the music player.

The dancing is to these melodies:

01. Jarro da Saudade (Mirabeau / Daniel Barbosa / Geraldo Blota)
02. Angustia (Orlando Brito)
03. Maldição (João Leal Brito ”Britinho”)
04. My Prayer (Mi Oración) (Georges Boulanger)
05. História de Un Amor (Carlos Almarán)
06. You’re Sensational (Cole Porter)
07. Dó-ré-mi (Fernando César)
08. My Little One (G. Howe / D. Cussin)
09. Tumba Lê Lê (Francisco Neto / Nilton Neves / Jarbas Reis)
10. Você e Mais Ninguém (João Leal Brito ”Britinho”)
11. Only You (Buck Ram / Ande Rand)
12. Nunca Jamás (Lalo Guerrero)

LE GAULOIS

Créditos: Pedro & 300discos

Leal Brito e Orquestra – Baiao No.4 – 10′ (1954)

Musidisc M-019

João Leal BritoBritinho”, signed this time as  Leal Brito with orchestra in the fourth volume of the Bãiao series accompanied additionally with vocals by As Três Marias and accordeom by Ubirajara Santos on one track.

This 10′ LP consists of these compositions:

1. Vou Vender Meu Barco (Valentim dos Santos / Marinho Costa Lima) – Catirina (Jararaca)
2. Baião de Roda (Tradicional / Adpt. Nilo Sérgio)
3. Torei o Pau (Luiz Bandeira) – Recordando o Líbano (Airton Amorim / Pedro Santos)
4. Guacira (Hekel Tavares / Joracy Camargo) – solo piano
5. Santa Luzia – (Luiz Bandeira) Participação: As Três Marias – vocals / Ubirajara Santos – Acordeom
6. Meu Sonho (Luiz Bonfá) – Me Leva (Hervé Cordovil / Rochinha)
7. Baião de Cobra (João Leal Brito ”Britinho”)
8. Prenda Minha (Tradicional)

BAIÃO DE COBRA

Créditos: Pedro & 300discos

Leal Brito e Orquestra – Baiao No.4 – 10′ (1954)

Musidisc M-019

João Leal BritoBritinho”, signed this time as  Leal Brito with orchestra in the fourth volume of the Bãiao series accompanied additionally with vocals by As Três Marias and accordeom by Ubirajara Santos on one track.

This 10′ LP consists of these compositions:

1. Vou Vender Meu Barco (Valentim dos Santos / Marinho Costa Lima) – Catirina (Jararaca)
2. Baião de Roda (Tradicional / Adpt. Nilo Sérgio)
3. Torei o Pau (Luiz Bandeira) – Recordando o Líbano (Airton Amorim / Pedro Santos)
4. Guacira (Hekel Tavares / Joracy Camargo) – solo piano
5. Santa Luzia – (Luiz Bandeira) Participação: As Três Marias – vocals / Ubirajara Santos – Acordeom
6. Meu Sonho (Luiz Bonfá) – Me Leva (Hervé Cordovil / Rochinha)
7. Baião de Cobra (João Leal Brito ”Britinho”)
8. Prenda Minha (Tradicional)

BAIÃO DE COBRA

Créditos: Pedro & 300discos

Tito Romero Com Orquestra de Cordas – Sambas Maravilhosas (1959)

Polydor LPNG 4032

When searching for singer Zézinho one has to take in account that and endless number of various Zézinhos will appear and that it will take patience, skill and luck to fish out THE Zézinho one is looking for.

Well, that is an old story and I have pointed out this problem in another time and another reality.

When searching for piano player João Leal Brito the procedure is the exact opposite: Typing João Leal Brito into the search box leads immediately to piano player João Leal Brito and that’s where the above mentioned opposite problem begins. Almost daily I discover false names under which João Leal Brito is hiding. So far there have been: First of all Britinho (a deminutive of his real name), Pierre Kolmann (the mysterious Frenchman), Franca Villa (the Mexican revolucionário) and now another one of his false identities appeares:
This time, he is signed as Tito Romero (former president of former Yugoslavia).

Who knows who he will be next…

While brainstorming about this matter, enjoy Tito‘s renditions of:

01. Laura (João de Barro / Alcyr Pires Vermelho)
02. Quisera (Waldir Machado / Bené Guimarães)
03. Por Causa de Você (Tom Jobim / Dolores Duran)
04. A Grande Verdade (Luis Bittencourt / Marlene)
05. Suas Mãos (Ayres da Costa Pessoa “Pernambuco” / Antônio Maria)
06. Tu (Ary Barroso)
07. Deixe Que Ela Se Vá (Evaldo Gouveia / Gilberto Ferraz)
08. O Sereno Falou (Jota Júnior / Oldemar Magalhães)
09. Longe dos Olhos (Djalma Ferreira / Cristóvão de Alencar)
10. Aquelas Palavras (Luis Bittencourt / Benny Wolkoff)
11. Falemos de Nós (Sebastião Gomes / Manoel da Conceição)
12. Saudades do Rio (Joel de Almeida)

THE RETURN OF MARSHAL TITO

Créditos: Pedro & 300discos

Tito Romero Com Orquestra de Cordas – Sambas Maravilhosas (1959)

Polydor LPNG 4032

When searching for singer Zézinho one has to take in account that and endless number of various Zézinhos will appear and that it will take patience, skill and luck to fish out THE Zézinho one is looking for.

Well, that is an old story and I have pointed out this problem in another time and another reality.

When searching for piano player João Leal Brito the procedure is the exact opposite: Typing João Leal Brito into the search box leads immediately to piano player João Leal Brito and that’s where the above mentioned opposite problem begins. Almost daily I discover false names under which João Leal Brito is hiding. So far there have been: First of all Britinho (a deminutive of his real name), Pierre Kolmann (the mysterious Frenchman), Franca Villa (the Mexican revolucionário) and now another one of his false identities appeares:
This time, he is signed as Tito Romero (former president of former Yugoslavia).

Who knows who he will be next…

While brainstorming about this matter, enjoy Tito‘s renditions of:

01. Laura (João de Barro / Alcyr Pires Vermelho)
02. Quisera (Waldir Machado / Bené Guimarães)
03. Por Causa de Você (Tom Jobim / Dolores Duran)
04. A Grande Verdade (Luis Bittencourt / Marlene)
05. Suas Mãos (Ayres da Costa Pessoa “Pernambuco” / Antônio Maria)
06. Tu (Ary Barroso)
07. Deixe Que Ela Se Vá (Evaldo Gouveia / Gilberto Ferraz)
08. O Sereno Falou (Jota Júnior / Oldemar Magalhães)
09. Longe dos Olhos (Djalma Ferreira / Cristóvão de Alencar)
10. Aquelas Palavras (Luis Bittencourt / Benny Wolkoff)
11. Falemos de Nós (Sebastião Gomes / Manoel da Conceição)
12. Saudades do Rio (Joel de Almeida)

THE RETURN OF MARSHAL TITO

Créditos: Pedro & 300discos

Britinho e Seu Conjunto – Sucessos de Dorival Caymmi – 10′ (1956)

Continental LPP 34

João Leal BritoBritinho” signed this time as just Britinho, almost his real name, recorded in 1956 (a good vintage year) a 10′ LP dedicated to Dorival Caymmi who is the composer of all these compositions:

1. Nem Eu – Samba
2. Lá Vem a Baiana – Samba
3. Vatapá – Samba
4. Peguei Um Ita No Norte – Baião
5. Dora – Samba
6. Marina – Samba
7. Rosa Morena – Samba
8. Samba da Minha Terra / Requebre Que Eu Dou Um Doce – Samba

DORA, MARINA AND ROSA MORENA

Créditos: Pedro & 300discos

Britinho e Seu Conjunto – Sucessos de Dorival Caymmi – 10′ (1956)

Continental LPP 34

João Leal BritoBritinho” signed this time as just Britinho, almost his real name, recorded in 1956 (a good vintage year) a 10′ LP dedicated to Dorival Caymmi who is the composer of all these compositions:

1. Nem Eu – Samba
2. Lá Vem a Baiana – Samba
3. Vatapá – Samba
4. Peguei Um Ita No Norte – Baião
5. Dora – Samba
6. Marina – Samba
7. Rosa Morena – Samba
8. Samba da Minha Terra / Requebre Que Eu Dou Um Doce – Samba

DORA, MARINA AND ROSA MORENA

Créditos: Pedro & 300discos

Franca Villa, Seu Piano e Orquestra – Dancando No Estoril (1958)

Sinter SLP 1749

The latest package received while in limbo from Pedro & 300discos, brings us back to business as usual, adding to the confusion about the various names of famous piano player João Leal BritoBritinho“, otherwise known as Pierre Kolmann and now additionally identified as Franca Villa on his only album, a 10′, recorded hidden behind that suspicious sounding name, for Sinter.

The para dançar tracks suitable for dancing in the Estoril (whatever that place might be: Hotel, restaurant, night club, villa…) performed by Franca Villa and his orchestra are:

1. Lisboa Antiga
    (Raul Portela / Amadeu do Vale / José Galhardo)
    Uma Casa Portuguesa
    (Artur Fonseca / Reinaldo Ferreira / Vasco de Matos Sequeira)
    Coimbra
    (Raul Ferrão / José Galhardo)

2. Canta Lisboa
    (Tavares Bello / Amadeu do Vale)
    Fado da Severa
    (Frederico de Freitas / Julio Dantas)
    Perseguição
    (Avelino de Souza / Carlos da Maia)
    Fado da Saudade
    (Frederico Valério)

3. Tudo Isto É Fado
    (Fernando de Carvalho / Aníbal Nazareth)
    Ai Mouraria
    (Frederico Valério / Amadeu do Vale)
    Partir Partir
    (Frederico Valério)

4. Lfama
    (Carlos Dias / A. do Vale)
    Lavadeiras De Portugal     (André Popp / Roger Lucchesi)
    Mariana
    (Fernando de Carvalho / Francisco Ribeiro)

5. Cantiga de Rua
    (João Bastos / Antônio Melo)
    Foi Deus
    (Alberto Janes)
    Nem Às Paredes Confesso
    (Artur Ribeiro / Ferrer Trindade / Maximiano de Souza)
    Adeus
    (José Galhardo / Raul Ferrão)

6. Canção do Moinho
    (Amadeu do Vale / Carlos Dias)
    Lenda das Algas
    (Jaime Mendes / Arminda Falcão)
    Lisboa Não Sejas Francesa
    (Raul Ferrão / José Galhardo)

FRANCA VILLA RIDES AGAIN

Créditos: Pedro & 300discos

CORRECTION: I initially mistook this album for a 10 Inch LP. Pedro has told me, it is in fact a 12 Inch

Franca Villa, Seu Piano e Orquestra – Dancando No Estoril (1958)

Sinter SLP 1749

The latest package received while in limbo from Pedro & 300discos, brings us back to business as usual, adding to the confusion about the various names of famous piano player João Leal BritoBritinho“, otherwise known as Pierre Kolmann and now additionally identified as Franca Villa on his only album, a 10′, recorded hidden behind that suspicious sounding name, for Sinter.

The para dançar tracks suitable for dancing in the Estoril (whatever that place might be: Hotel, restaurant, night club, villa…) performed by Franca Villa and his orchestra are:

1. Lisboa Antiga
    (Raul Portela / Amadeu do Vale / José Galhardo)
    Uma Casa Portuguesa
    (Artur Fonseca / Reinaldo Ferreira / Vasco de Matos Sequeira)
    Coimbra
    (Raul Ferrão / José Galhardo)

2. Canta Lisboa
    (Tavares Bello / Amadeu do Vale)
    Fado da Severa
    (Frederico de Freitas / Julio Dantas)
    Perseguição
    (Avelino de Souza / Carlos da Maia)
    Fado da Saudade
    (Frederico Valério)

3. Tudo Isto É Fado
    (Fernando de Carvalho / Aníbal Nazareth)
    Ai Mouraria
    (Frederico Valério / Amadeu do Vale)
    Partir Partir
    (Frederico Valério)

4. Lfama
    (Carlos Dias / A. do Vale)
    Lavadeiras De Portugal     (André Popp / Roger Lucchesi)
    Mariana
    (Fernando de Carvalho / Francisco Ribeiro)

5. Cantiga de Rua
    (João Bastos / Antônio Melo)
    Foi Deus
    (Alberto Janes)
    Nem Às Paredes Confesso
    (Artur Ribeiro / Ferrer Trindade / Maximiano de Souza)
    Adeus
    (José Galhardo / Raul Ferrão)

6. Canção do Moinho
    (Amadeu do Vale / Carlos Dias)
    Lenda das Algas
    (Jaime Mendes / Arminda Falcão)
    Lisboa Não Sejas Francesa
    (Raul Ferrão / José Galhardo)

FRANCA VILLA RIDES AGAIN

Créditos: Pedro & 300discos

CORRECTION: I initially mistook this album for a 10 Inch LP. Pedro has told me, it is in fact a 12 Inch