Osny Silva – Canta, America (1957)

Odeon MODB 3069

Osny Silva for the first time one Parallel Realities, accompanied by Léo Peracchi e Sua Orquestra.

I don’t know why I have the feeling that if Osny had been born in Italy he would have been a singer of canzone napoletane:

1. El Dia Que Me Quieras (Carlos Gardel / Alfredo Le Pera) Canção
2. Índia (José Asunción Flores / Manuel Ortiz Guerrero) Guarânia
3. Ol’ Man River (Jerome Kern / Oscar Hammerstein II) Fox
4. Maria Bonita (Agustín Lara) Valsa
5. Maria La O (Ernesto Lecuona) Rumba
6. Alma Llanera (Pedro Elias Gutierrez) Joropo
7. Casinha Pequenina (Tradicional) Canção
8. Malagueña (Elpídio Ramirez / Pedro Galindo)

BEL CANTO

Créditos: Pedro & 300discos

ABOUT OSNY SILVA by Sidney Ferreira:

O cantor Osny Silva começou à gravar na primeira metade dos anos 40. Recebeu duas vezes o Troféu Roquette Pinto de “melhor cantor do ano”. Pertenceu as Rádios Tupi e Nacional de São Paulo. Gravou na Colúmbia, Continental e Odeon. Além disso, gravou jingles e até em dueto com Hebe Camargo. Excursionou por diversos países da América do Sul. Com a sua belíssima voz grave, ele foi na minha opinião O Melhor Cantor do Mundo. Nos anos 70, afastou-se da vida artística e veio residir aqui, na cidade de Praia Grande, litoral de São Paulo, aonde faleceu em 1995. Pesquisando sob a sua vida tive acesso ao documento do seu obituário original em minhas mãos e nele, fiquei sabendo do nome do médico que atestou a sua morte. Não vou citá-lo, pois não tenho essa autorização. Mas, conheço pessoalmente e é um excelente cardiologista. No meu blog “Arquivo Pop Musical“, do dia 21 de outubro de 2013, relembrei a sua figura.

QUOTE FROM THE LINEAR NOTES by Francisco Miranda:
No texto da contracapa, destaco um trecho:
“Numa tournée por quase todos os países da América do Sul, Osny Silva teve a ocasião de colher novos louros, projetando sua arte além fronteiras.
É precisamento isso que neste LP a Odeon apresenta a oportunidade rara de melodias do Novo Mundo: Argentina, Paraguai, Estados Unidos, México, Venezuela, Brasil e Colômbia na de Osny Silva em todo seu esplendor.”

4 thoughts on “Osny Silva – Canta, America (1957)

  1. O cantor Osny Silva começou à gravar na primeira metade dos anos 40. Recebeu duas vezes o Troféu Roquette Pinto de “melhor cantor do ano”. Pertenceu as Rádios Tupi e Nacional de São Paulo. Gravou na Colúmbia, Continental e Odeon. Além disso, gravou jingles e até em dueto com Hebe Camargo. Excursionou por diversos países da América do Sul. Com a sua belíssima voz grave, ele foi na minha opinião O Melhor Cantor do Mundo. Nos anos 70, afastou-se da vida artística e veio residir aqui, na cidade de Praia Grande, litoral de São Paulo, aonde faleceu em 1995. Pesquisando sob a sua vida tive acesso ao documento do seu obituário original em minhas mãos e nele, fiquei sabendo do nome do médico que atestou a sua morte. Não vou citá-lo, pois não tenho essa autorização. Mas, conheço pessoalmente e é um excelente cardiologista. No meu blog “Arquivo Pop Musical”, do dia 21 de outubro de 2013 ( http://arquivopop79musical.blogspot.com.br/2013/10/94-anos-de-nascimento-de-osni-silva.html), relembrei a sua figura.

  2. No texto da contracapa, destaco um trecho:
    ” Numa tournée por quase todos os países da América do Sul, Osny Silva teve a ocasião de colher novos louros, projetando sua arte além fronteiras.
    É precisamento isso que neste LP a Odeon apresenta a oportunidade rara de melodias do Novo Mundo: Argentina, Paraguai, Estados Unidos, México,
    Venezuela, Brasil e Colômbia na de Osny Silva em todo seu esplendor. “
    Abraços

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s